» Autocarros Inter-Urbanos



Os autocarros inter-urbanos situam-se entre os autocarros urbanos (concebidos para servir zonas residenciais densamente povoadas e que exigem uma maior capacidade de transporte, sendo assim os veículos dotados de um interior que permita uma fácil movimentação) e os autocarros de turismo/longo curso (concebidos para oferecer um nível de conforto superior, com sistema de áudio/vídeo e em alguns casos WC e estão vocacionados para deslocações longas).

Regra geral, apresentam lugares duplos ao longo de todo o veículo, tal como os veículos de longo curso, mas tem a particularidade de permitir o transporte de passageiros de pé.
Em Portugal, encontram-se em número inferior em relação  aos urbanos ou aos de longo curso, em parte, devido à necessidade de muitas empresas rentabilizarem as suas frotas de aluguer ou de longo curso, nos dias em que estes veículo não tem serviço, aplicando-os assim em serviços de médio curso, sem a necessidade de ter uma tipologia específica de veículos destinado a esse efeito. Estes veículos inserem-se na Categoria II do código da estrada, e estão autorizados a circular até à velocidade máxima de 100 Km/h.

Os modelos monobloco (cujo chassis e carroçaria são produzidos em simultâneo e pela mesma empresa), actualmente em circulação no País e com maior expressão são os Mercedes-Benz O408 e Mercedes-Benz Integro. Os operadores que detêm as maiores frotas destes veículos são a Arriva Portugal, E.T.G., Empresa Guedes, Mafrense, Boa Viagem, Joalto Douro e a Rodoviária do Alentejo.

A nível Europeu, e dos modelos já mencionados, há também que referir o Lion's Regio e o Lion's City do Grupo MAN, assim como o peso do carroçador espanhol Sunsundegui, com os modelos Interstylo, Astral e mais recentemente com o InterBus.

A nível de carroçarias nacionais, há a destacar o modelo lançado pela Irmãos Mota & Companhia, em Dezembro passado - Atomic Mk IIm, e já em circulação na Arriva Transportes, O.F.R. Transportes e Espirito Santo.

Estes veículos são concebidos para viagens cuja duração raramente vai além de 2 horas, e serve, regra geral, zonas bastante povoadas, cuja tarefa é facilitada pela possibilidade de transportar passageiros de pé, assim como também dispõe de um elevado número de lugares sentados, fundamental para viagens um pouco mais longas que as citadinas.
Os autocarros mais recentes vêm equipados com um sistema integrado de aúdio e vídeo, indicadores de destino electrónicos e o piso é quase rebaixado, havendo já modelos cuja altura da entrada ao chão é inferior a 35 cms.


A nível de motorizações, as que se situam entre 10.000 e 12.000 cc são mais frequentes, assim como o intervalo de potência, encontra-se essencialmente no eixo 300 a 400 Cv., para os modelos monobloco. Para os modelos, cuja carroçaria é produzida independente do chassis, a escolha varia de cliente para cliente, podendo ser aplicado um chassis de menor ou maior potência, consoante as suas necessidades.




EVOBUS / MERCEDES-BENZ
 
   
Mercedes-Benz O303                          Evobus Integro                         Mercedes-Benz O408
 
 
   
Mercedes-Benz O407                       
Mercedes-Benz O408                           Evobus Integro
    
 
 
 
SETRA
 
   
           Setra S315UL                                  Setra S215UL                                     Setra S316UL       
 
 
 
 
Carroçarias produzidas em Espanha
 
   
     Sunsundegui Interstylo                    Sunsundegui Interbus                        Irizar Intercentury   
 
 
 
 
Carroçarias produzidas em Portugal
 
   
            Atomic Mk II                       Salvador Caetano Gaia Artic.                   Atomic Mk IIm           
 
 
 
 
MAN / NEOMAN / NEOPLAN
 
   
         MAN ÜL242                                   MAN Lion's Regio                            MAN SÜ313       




Elaborado por Diana Pereira e Leandro Ferreira
Fotografia de topo: Ricardo Figueiredo
Última actualização em 23 de Julho de 2007


   Login

User
Password
Relembrar Login
 
» Registe-se aqui !

   Pesquisa

Pesquisa avançada
   Sabia que...?

As Linha B e C do Metro do Porto, funcionaram até 2002 como serviço ferroviário da CP?

   Foto aleatória


© 2004-2021 Transportes XXI — Transportes & Mobilidade, todos os direitos reservados.
Os conteúdos presentes neste portal são da exclusiva responsablidade dos seus autores.
Acerca do Transportes-XXIMapa do portalContacto
desenvolvimento
desenvolvido por AlojamentoVivo