» Locomotivas Diesel de Via Larga da Série 1400

 

Ano de Entrada ao Serviço: 1967
Número de Unidades Construídas: 67 (1401 – 1467)

Construtores:

Partes Mecânicas: Sorefame
Motor Diesel: English Electric
Transmissão: English Electric

Potência: 970 cv
Velocidade Máxima: 105 km/h

Representando a encomenda de locomotivas mais importante alguma vez realizada em Portugal, as locomotivas 1400 foram compradas para assegurar todos os tipos de serviço em toda rede portuguesa, substituindo vantajosamente as locomotivas a vapor e introduzindo um grau de versatilidade até aqui inédito.

O raio de acção estendeu-se por todas as linhas de via larga do país, onde asseguraram serviços de mercadorias ligeiros, pesados, comboios de passageiros lentos e rápidos e até serviço de manobras pesadas em várias estações de passageiros e mercadorias do país.
Com uma fiabilidade assombrosa, estas locomotivas aguentaram-se muito bem em cenários tão difíceis como a sinuosa e inclinada linha da Beira Alta, nos comboios tranvia do Sado ou nos comboios rápidos da linha do Oeste.

Actualmente, e devido ao ocaso quase completo dos comboios de passageiros puxados por locomotivas diesel, as locomotivas 1400 apenas operam serviços deste tipo na linha do Douro, onde operam ainda algumas circulações turísticas nas épocas de Primavera e Verão. Quanto ao resto, são uma constante em toda a rede nacional rebocado comboios ligeiros de mercadorias. Estações como o Entroncamento ou Gaia também não dispensam os serviços destas locomotivas para manobras as mais pesadas composições de mercadorias.

Apesar da fiabilidade, esta série cada vez mais dispendiosa de manter ao serviço foi vendo o seu efectivo diminuir ao longo dos tempos. Hoje, além de alguns abates ocasionais por acidente, 7 locomotivas foram exportadas para a Argentina, as antigas 1409, 1410, 1417, 1418, 1440, 1448 e 1467. O futuro da série parece, ainda assim, assegurado para os próximos anos, ainda que para um reduzido lote de locomotivas apenas, já que a CP continua a autorizar que se realizem revisões gerais às locomotivas, aumentando assim o potencial quilométrico disponível para percorrer pelas locomotivas intervencionadas.

Enquanto a hora da reforma total não soar, as 1400 continuarão a ser uma das mais marcantes e omnipresentes séries de material circulante a alguma vez ter pisado os carris da rede ferroviária nacional.

   Login

User
Password
Relembrar Login
 
» Registe-se aqui !

   Pesquisa

Pesquisa avançada
   Sabia que...?

O projeto de construção de uma rede de metro ligeiro para a cidade do Porto remonta a 1989?

   Foto aleatória


© 2004-2014 Transportes XXI — Transportes & Mobilidade, todos os direitos reservados.
Os conteúdos presentes neste portal são da exclusiva responsablidade dos seus autores.
Acerca do Transportes-XXIMapa do portalContacto
desenvolvimento
desenvolvido por AlojamentoVivo