Notícias
Curiosidades no sector dos cruzeiros
Leandro Ferreira | 15.09.2020

Presente na sociedade há mais de 100 anos, os cruzeiros são fundamentais para a economia do turismo e a cada ano que passa aumentam em popularidade e demanda. Junto com toda história e sucesso, a trajetória desse sector guarda muitas curiosidades que são relevantes para todos que se interessam sobre o assunto. 

Normalmente os cruzeiros percorrem a distância da terra três vezes por ano

Quando ativo para o mercado, os cruzeiros ficam pouco tempo nos portos e normalmente realizam viagens por todo mundo. Segundo dados divulgados pelo site BestLife, um cruzeiro viaja em média cerca de 84 mil milhas por ano.
Esse total significa que um cruzeiro viaja três vezes a distância da terra por ano, o que dá aproximadamente 30% da trajetória até a lua.
Alguns cruzeiros mais modernos das principais companhias viajam ainda mais, pois contam com alta demanda por praticamente todas as estações do ano. Para manter toda operação em funcionamento, os cruzeiros contam com enorme staff de manutenção.

Há cruzeiros em que você pode morar por lá

O que era utopia no passado tornou-se realidade nos últimos anos, pois há cruzeiros que oferecem moradia constante para os visitantes que desejam passar boa parte de seu respetivo tempo no mar. 
O navio The World, por exemplo, é um grande caso disso. A bordo do cruzeiro, que é o maior do planeta quando o assunto é residential ship, é possível tornar do navio a tua habitação.
São 165 quartos designados aos visitantes e a vida nesse navio é pautada por luxo e experiências em diversos países. Normalmente o The World é utilizado por pessoas que querem férias extensivas em alto mar.

O primeiro cruzeiro aconteceu em 1901

Na virada do século XIX para XX, a empresa alemã Hamburg-America Line teve a ideia de fazer uma espécie de hotel no mar e para tal concretizou o primeiro cruzeiro com fins luxuosos no mundo.
O Prinzessin Victoria Luise não tinha nem metade do tamanho dos cruzeiros atuais, mas revolucionou o turismo ao tornar possível a viagem de luxo no mar com destinos fixos durante o verão.
A primeira viagem oficial do Prinzessin Victoria Luise aconteceu em 1901, quando partiu de Nova Iorque até ao sudeste asiático. A carreira do cruzeiro, porém, durou pouco, pois em
1906 ele sofreu um acidente na Jamaica que colocou ponto final na trajetória do histórico navio.

Jogos e desportos tornaram-se comuns

É incrível pensar que os cruzeiros tornaram-se muito mais do que um meio de entretenimento e sim um estilo de vida. Parte da diversão só é possível devido às grandes estruturas construídas nos principais navios e muitos deles contam com diversas opções para desporto, que comprovadamente aumentam o fluxo de turismo. No Harmony of the Seas, por exemplo, que é um dos principais cruzeiros da Royal Caribbean, é possível praticar desportos como voleibol, basquetebol e futsal por meio da excelente estrutura do navio.
Além dos desportos ao ar livre, os cruzeiros também oferecem atividades de competição indoor. Vale notar que os navios da Norwegian denotam uma atenção intrínseca ao póquer, modalidade que conta com regras específicas e variadas, mas que junta muitas pessoas ao lazer e é facilmente aprendida pelos leigos nas cartas. Nos seus principais navios, o póquer está presente aos montes com várias mesas disponíveis aos competidores.
Outras atividades como natação, boliche e golfe também são encontradas nos principais cruzeiros.


Um novo Titanic está a caminho

O original Titanic deixou de existir em 1912, mas logo haverá a possibilidade de sentir novamente o luxo e o glamour de estar presente em um dos cruzeiros mais icónicos da história da sociedade moderna.
Alcunhado de Titanic II, o navio está sendo construído pela empresa australiana Blue Star Line e está a ser projetado na China. Com custo estimado em US$ 500 milhões, ele promete ser uma réplica bem verdadeira ao navio original e deve ficar pronto em 2022.
Originalmente o cruzeiro estava para ser inaugurado em 2016 e depois foi postergado por seis anos até 2022. As construções tiveram uma pausa de três anos por conta de problemas contractuais, mas o navio voltou a ser projetado em 2018.
É claro que as semelhanças entre os cruzeiros são apenas estéticas. O Titanic II conta com tecnologia muito mais avançada do que o navio original e também tem protocolos avançados de segurança.





   Login

User
Password
Relembrar Login
 
» Registe-se aqui !

   Pesquisa

Pesquisa avançada
   Sabia que...?

O Porto foi a única cidade Portuguesa a dispor de autocarros a célula de combustível (Hidrogénio), em serviço comercial?

   Foto aleatória


© 2004-2014 Transportes XXI — Transportes & Mobilidade, todos os direitos reservados.
Os conteúdos presentes neste portal são da exclusiva responsablidade dos seus autores.
Acerca do Transportes-XXIMapa do portalContacto
desenvolvimento
desenvolvido por AlojamentoVivo