» O serviço das 0450 na Lousã



Aninhados entre montes e vales, encontram-se os carris do Ramal da Lousã, troço ferroviário para muitos desconhecido, mas de importância absolutamente vital para as populações da região. Através de subidas contínuas e tortuosas brechas nas encostas o patamar de Miranda do Corvo é atingido. Daí em diante o perfil é mais suave e o términus de Serpins , passados 31 km da saída de Coimbra, é atingido sem dificuldades de maior.
Tendo as míticas automotoras Allan 0300 sido durante muito tempo a imagem de marca do Ramal, torna-se difícil atribuir-lhe um novo ícone. No entanto, entre 1999 e 2003 as Allan 0300 transformaram-se nas verdes Allan 0350, com a premissa de oferecer um melhor serviço e qualidade de transporte aos seus passageiros. 
 
 
 

Ultrapassadas algumas das complicações iniciais, nomeadamente a falta de unidades para assegurar movimentos em tripla nas horas de ponta, assim como a configuração de bancos com capacidade inferior à das 0300, a habituação decorreu sem problemas e detiveram a exclusividade do Ramal até ao ano de 2006, altura em que a primeira 0450 fez a sua entrada.   
Introduzidas com o intuito de substituir uma tripla de Allan 0350, de  modo a obter uma maior eficiência (menor custo para o mesmo número de passageiros), cedo se concluiu que o volume de passageiros nas horas de ponta excedia largamente as capacidades de uma só 0450, motivo pelo qual foram relegadas para serviços onde seriam apenas necessárias uma ou duas Allan  0350.   



Mais uma vez, a adaptação por parte dos passageiros não foi imediata, tendo surgido algumas queixas a princípio por motivos triviais, como a aparente sensação de falta de velocidade (motivada pela excelente suspensão, insonorização e suavidade de rolamento das unidades), assim como a configuração de bancos que, à primeira vista, parece suportar um menor número de passageiros que as Allan 0350.
Ironicamente, as 0450 conseguem assegurar as ligações em menos tempo que as suas companheiras 0350 (conseguindo ganhar uma média de 5 minutos em relação ao horário estipulado) e fazem-no com um índice de conforto muito superior, motivos pelos quais, os passageiros rapidamente mudaram a sua opinião acerca delas e as passaram a preferir em detrimento das Allan 0350.
   

Após vários anos de circulações sobrelotadas, era finalmente possível aos passageiros desfrutar de circulações confortáveis e sossegadas de e para os locais de emprego. Fruto das rotações de material com a Linha do Oeste, a terceira 0450 abandonou o Ramal da Lousã, tendo sido substituída por uma Allan 0350. Apesar disso, o serviço em dupla não deixou de ser efectuado nas circulações referidas anteriormente.
Antes do encerramento da secção Miranda do Corvo - Serpins a terceira 0450 regressou ao Ramal. Neste período, as Allan foram mais do que nunca relegadas a um papel puramente secundário, realizando 4 serviços por dia nos dias úteis (viagem de ida e volta de manhã e de tarde) e não efectuando qualquer serviço aos fins de semana. Entretanto, com o encerramento completo do Ramal, as 0450 foram reforçar o parque activo na linha do Oeste, estando previsto que algumas rumem a Sul, para o Algarve, aquando da chegada a Portugal dos 17 "Camellos" alugados à RENFE.
 
  
 

Descrição técnica 0450

Construtor: Sorefame

Ano de Construção: 1965

Ano de retirada ao serviço (modernização para 0450): 1999-2001

Velocidade máxima: 120 km/h

Comprimento ( motora+reboque): 51,96 metros

Funcionamento em múltipla: Até 3 unidades

Disposição: Motora + Reboque Piloto

Motorização: 2 Motores Cummins NTA 855-R3

Potência total: 740 cavalos

Potência às rodas : 671 cavalos

Transmissão: Mecânica (1º estágio), Hidráulica (2º e 3º estágios), automática


 

  
Por Rui Nunes
Última actualização : 22 de Maio de 2010
   Login

User
Password
Relembrar Login
 
» Registe-se aqui !

   Pesquisa

Pesquisa avançada
   Sabia que...?

Existem navios movidos a vapor nos dias de hoje? Geralmente em petroleiros, utilizam uma turbina de vapor para converter a energia térmica do vapor em energia cinética.

   Foto aleatória


© 2004-2014 Transportes XXI — Transportes & Mobilidade, todos os direitos reservados.
Os conteúdos presentes neste portal são da exclusiva responsablidade dos seus autores.
Acerca do Transportes-XXIMapa do portalContacto
desenvolvimento
desenvolvido por AlojamentoVivo