Notícias
Eventos desportivos movimentam economia e sector de transportes
Leandro Ferreira | 24.05.2018

Grandes eventos desportivos movimentam muita gente ao redor do mundo. As maiores competições precisam de muita preparação e isso pode se tornar um motivo de transtorno ou uma excelente oportunidade para o crescimento da economia.

Nesse sentido mais positivo, é sabido que eventos de grandes proporções podem ser responsáveis até mesmo por vir a completamente revitalizar a cidade-sede e todo o seu sector de transportes para atender à demanda. Um dos melhores exemplos do bom aproveitamento deste tipo de oportunidade é Barcelona, na Espanha. A cidade viu nas Olimpíadas de 1992 uma chance única e soube aproveitá-la ao máximo.

De acordo com dados de uma reportagem sobre os efeitos das Olímpiadas na cidade, as reformas realizadas para este grande evento são diretamente responsáveis por transformar Barcelona em um dos maiores destinos turísticos da Europa.


Benefícios comprovados: A Vila Olímpica da cidade foi construída em conjunto com 9 novas áreas de praias. Elas cresceram nas últimas décadas e, atualmente, são frequentadas por mais de 3 milhões de turistas todo ano - que são atendidos por mais de 70 restaurantes, um número dez vezes maior que o anterior a competição.

Em 2018, a quantidade total de turistas hoje supera os 7,6 milhões/ano e o número de hotéis de Barcelona mais do que dobrou nas últimas décadas para atender a essa demanda crescente. De acordo com dados do Comitê Olímpico Internacional, a cidade atualmente é considerada o 12º destino turístico mais popular do mundo e o 5º na Europa.

O crescimento do comércio não ficou restrito ao turismo e ao sector de transportes. Os Jogos transformaram a cidade do 11º para o 3º melhor lugar no ranking europeu de melhores cidades para realizar negócios.  

Modelo de sucesso imitável: A Vila Olímpica veio a ser construída em uma região esquecida da cidade, que não possuía capacidade para receber todos os desportistas e turistas que viriam para a competição.

A solução inusitada dos gestores de Barcelona foi alugar seis navios de luxo, para que estes viessem a alojar todas as pessoas esperadas. Para poder receber as embarcações e os hóspedes, o porto da cidade teve que ser reinventado e após muitos investimentos, o local tornou-se o melhor porto de cruzeiros da Europa e o 4º no mundo.

O aeroporto da cidade também foi ampliado graças à injeção de capital. Em meados dos anos 1990 o local recebia 10 milhões de passageiros e hoje esse número mais do que triplicou.

O sucesso de Barcelona em sua empreitada de revitalização está diretamente relacionado ao uso de soluções criativas como o uso dos navios e a modificação da infraestrutura que viria a ser construída para sua Olímpiada.

De um total de 43 instalações que foram utilizadas para os Jogos, somente 15 foram construídas do zero para tal e todas foram reutilizadas depois para algum outro fim.

Por exemplo, as piscinas olímpicas de Picornell hoje recebem mais de 2 mil banhistas diariamente e o renomado Palau Sant Jordi, que foi o principal estádio coberta durante a realização da competição, atualmente conta com mais de 150 espetáculos de todos os tipos durante o ano.

Respeitadas fontes estimam que a infraestrutura olímpica criada para o evento tenha fornecido mais de 20.000 empregos permanentes para o Barcelona, que incluem desde os responsáveis pela contínua manutenção das instalações reformadas até novos atletas e outras profissões ligadas ao sector desportivo.


Benefícios comprovados: Foco no sector dos desportos retroalimenta o turismo  Actualmente, a Espanha aparece de maneira proeminente em diversos desportos. Pode-se claramente afirmar que isto é um resultado direto do investimento em instalações esportivas e treinamento antes e depois das Olimpíadas de Barcelona.

"As Olimpíadas de Barcelona liberaram uma torrente de dinheiro tanto do governo quanto de fontes privadas para construir instalações desportivas em todo o país e apoiar desportos que não tinham apoio anteriormente na Espanha. No final da década, vimos os resultados. Agora os desportos espanhóis estão a ganhar dinheiro. O Real Madrid pode ser a equipa de futebol mais lucrativa do mundo” afirma Juan Jose Paradinas, um renomado jornalista desportivo espanhol.

Todo este investimento deu resultado e atualmente a cidade também é conectada com todo tipo de desporto. Após junho, a cidade receberá o EPT Barcelona, um dos principais e mais populares campeonatos de póquer do mundo. A competição trará milhares de atletas e entusiastas do desporto para a cidade que devem vir a se aproveitar da excelente infraestrutura criada e movimentar principalmente os sectores de turismo e transporte.

Portugal pode se inspirar no modelo espanhol Nos últimos anos, Portugal tem crescido em importância no cenário de turismo mundial. Inclusive, o país agora já está a figurar na volta ao mundo em 2020 pela MSC Cruzeiros.

Um dos principais motivos pelos quais os Jogos foram tão positivos para Barcelona foi o fato de que eles serviram como pano de fundo para a realização de investimentos necessários para finalmente transformar e reformar a infraestrutura da cidade.

O orçamento total para as Olímpiadas foi estimado entre 9 e 12 bilhões de euros. Apesar disso, é comprovado que menos de 10% deste valor foi gasto diretamente em projetos puramente desportivos.

A maioria dos investimentos foi direcionada para a revitalização da infraestrutura da cidade e, principalmente, para a reforma e ampliação dos sectores de turismo, transporte e desporto.

Portugal, assim como a Espanha no passado, também têm investido no sector de transporte e no último ano a Metro do Porto inclusive ultimou o seu plano de expansão, que inclui a região de Lisboa e Porto. Entretanto, estes esforços definitivamente podem e devem ser ampliados.

Embora seja desejável, Portugal não necessita exclusivamente de um grande evento como as Olimpíadas para focar seus esforços de investimento nestas áreas tão importantes e pode atrelar seu desenvolvimento no futuro aos eventos que já possui.

O país conta com uma série enorme de eventos turísticos e desportivos programados para 2018, e já se encontra no top 10 mundial no turismo de negócios. Sendo assim, precisa apenas se inspirar no modelo de sucesso da Espanha para melhorar ainda mais e conquistar seu espaço de maneira definitiva.


   Login

User
Password
Relembrar Login
 
» Registe-se aqui !

   Pesquisa

Pesquisa avançada
   Sabia que...?

O tempo recorde na ligação Porto-Lisboa é detido por uma locomotiva a vapor que efectuou o trajecto em sensivelmente 2 horas e meia?

   Foto aleatória


© 2004-2014 Transportes XXI — Transportes & Mobilidade, todos os direitos reservados.
Os conteúdos presentes neste portal são da exclusiva responsablidade dos seus autores.
Acerca do Transportes-XXIMapa do portalContacto
desenvolvimento
desenvolvido por AlojamentoVivo