Notícias
Metro do Porto extende linha Amarela e ganha linha Rosa
Leandro Ferreira | 07.02.2017

A rede do Metro do Porto vai ter duas novas ligações: a Linha Rosa, entre a Casa da Música e S. Bento, e a expansão da Linha Amarela até Vila D Este.

A decisão, tomada esta terça-feira pelo Conselho de Administração da Metro do Porto, determina a expansão da rede de Metro no Porto e em Gaia, num total de seis quilómetros e sete novas estações.
No caso do Porto, a nova Linha Rosa (G) vai ligar a Casa da Música a S. Bento. Com uma extensão de 2,7 quilómetros e totalmente em túnel, contará com quatro novas estações, todas subterrâneas: Casa da Música II, Galiza, Hospital de Santo António e S.Bento II. De fora fica a zona das universidades, permitindo desta forma encurtar o percurso entre os dois extremos. Este troço insere-se no plano inicial da 2ª fase da rede na linha do Campo Alegre, que pressupunha a ligação entre S.Bento - Galiza - Campo Alegre - Matosinhos Sul, uma ligação com 9,5 quilometros e orçada em 320 milhões de euros, permitindo criar uma alternativa à linha A, servindo a zona densamente povoada do Campo Alegre e Foz.  Com a limitação ao investimento para esta fase, o percurso foi encurtado a menos de 2 quilómetros, derivando para a Boavista, onde entronca no tronco comum Estádio do Dragão - Senhora da Hora.

O prolongamento da estação de Santo Ovídio até Vila d Este, em Vila Nova de Gaia, terá uma extensão de 3,18 quilómetros em via dupla e contará com três novas estações - Manuel Leão, Hospital Santos Silva e Vila d Este, uma das quais subterrânea. A extensão obriga à construção de algumas obras de arte, um viaduto com cerca de 600 metros e um túnel com 800 metros.
Será ainda construído um parque de material circulante próximo do Hospital Santos Silva.


De acordo com os estudos de viabilidade, estas duas extensões acrescentarão mais de 33 mil passageiros ao Metro do Porto, tendo obtido a melhor classificação nas várias propostas analisadas.

O concurso para apresentação de projectos será lançado ainda este ano, no mês de Junho. O início da empreitada está previsto para 2019, tendo uma duração aproximada de três anos. O investimento estimado para o conjunto dos projectos ronda os 287 milhões de euros, que se repartem em 181 milhões de euros para a ligação entre Casa da Música e S. Bento e 106 milhões entre Santo Ovídio e Vila DEste.

Actualmente, a rede de Metro do Porto é constituída por 6 linhas, distribuídas por 7 concelhos, transportando cerca de 58 milhões de clientes por ano. Com as novas ligações, já aprovadas pela administração, o Metro do Porto aproxima-se dos objectivos estratégicos traçados para o período de 2007 a 2027 que visam a cobertura de zonas chave - onde a densidade populacional excede os 5000 habitantes por KM2 -, bem como o ordenamento territorial e a mobilidade urbana, e ainda a eficiência na utilização dos recursos e a sustentabilidade económica e ambiental.








   Login

User
Password
Relembrar Login
 
» Registe-se aqui !

   Pesquisa

Pesquisa avançada
   Sabia que...?

Cerca de 75% da superfície visível dos veículos do Metro do Porto é vidrada, conferindo assim uma excelente visibilidade a todos os passageiros, uma verdadeira janela para a cidade.

   Foto aleatória


© 2004-2014 Transportes XXI — Transportes & Mobilidade, todos os direitos reservados.
Os conteúdos presentes neste portal são da exclusiva responsablidade dos seus autores.
Acerca do Transportes-XXIMapa do portalContacto
desenvolvimento
desenvolvido por AlojamentoVivo